Opinião: O outro lado do mundo

Opinião - Tiago Furtado

Esta foi provavelmente uma das semanas com mais acontecimentos dignos de se classificar como estranhos. Não estou a incluir à actualidade política e governativa do nosso país – assunto demasiado sério para esta coluna. Mas, sim de acontecimentos marotos ocorridos numa loja americana e no aeroporto da nossa capital, de uma super tia e de Darth Vader. Enfim, coisas giras, mas que são realmente do Outro lado do mundo.

Nos Estados Unidos, fizeram um pedido de indemnização no valor de 112 mil euros a uma criança de 12 anos. Naquela terra facilmente se processa ou se pede uma indemnização a alguém, até aqui tudo bem. Mas eis o estranho da notícia: Jennifer Connel processou o sobrinho em 127.000 dólares pelos danos causados numa queda em 2011. Ora, segundo o The Guardian os eventos ocorreram à quatro anos, durante a festa do oitavo aniversário. Na altura o rapaz, durante a festa, correu para o colo da tia enquanto gritava “tia Jen, eu adoro-te”. Esta acção terá feito cair a tia partindo-lhe o pulso. Em tribunal a mulher afirmou que apesar do rapaz ser muito amável e sensível agiu de forma errada ao saltar para o seu colo e que apesar de não ter apresentado queixa na altura a lesão dificultou-lhe a vida. O mais ridículo disto tudo reside no facto que o rapaz, agora com doze anos, perdeu a mãe no ano passado. Ah! Já agora o juiz considerou que o processo não tinha fundamento nenhum.

E agora uma notícia que faz a ponte entre os Estados Unidos e Portugal, pelo menos no seu conteúdo. Na passada semana numa loja da Target aconteceu o insólito, enquanto os clientes faziam calmamente as suas compras no sistema de som começou a passar um filme de entretenimento para adultos, pelo menos a banda sonora. A situação que ocorreu na Califórnia foi filmada por Gina Young que estava às compras com os dois filhos. No vídeo que se tornou viral ouvem se gemidos e linguagem explícita em toda a superfície comercial bem como o choro das crianças, as reações de alguns clientes uns em choque e outros a rirem-sem com a situação . De acordo com o jornal The New York Post esta não é a primeira vez que um filme porno se ouve num supermercado da marca, já em julho aconteceu o mesmo noutra superfície também na Califórnia, na altura os clientes foram obrigados a sair do supermercado até que se descobrisse uma forma de calar os alto-falantes. No entanto, as autoridades já declararam que tudo não passará de um ataque hacker. Dentro do mesmo tópico, em Lisboa aconteceu o mesmo. Em pleno aeroporto, no terminal de chegada – para ser mais preciso. O insólito ocorreu numa madrugada de sábado para domingo, um dos televisores estava sintonizado num canal generalista e, aquelas horas, passou um filme para adultos soft. No vídeo que circulou pelas redes sociais podia-se ver os passageiros, incluindo crianças, tranquilos à espera da sua bagagem enquanto que num dos televisores acontecia animação marota e com o volume razoavelmente alto.

E Portugal, também, foi palco de um exercício conjunto da NATO. Um dos países envolvidos na operação foi os Estados Unidos da América através dos Marines. O cenário era simples: Consistia num desembarque de veículos militares numa praia a partir de dois hovercrafts, contudo a acção tornou-se num calvário para os militares no areal. Um a um, todos os veículos ficaram atascados na praia da Raposa sendo necessário a ajuda dos fuzileiros para desbloquear o equipamento.

Para terminar uma descoberta vinda da Turquia. Durante um assalto a um complexo utilizado por militantes do grupo Estado Islâmico a polícia turca descobriu várias máscaras alusivas a uma das principais personagens de “Star Wars”, Darth Vader, Ao que parece, as máscaras encontradas eram alegadamente utilizadas pelos militantes daquele grupo para se protegerem contra estilhaços.

Tiago Furtado

Categorias: Desporto, Opinião

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*