Movimento quer abrir Casa do Romeiro

Grupo-Coordenador-do-MRSM-Casa do Romeiro

O presidente do Grupo Coordenador do Movimento de Romeiros de São Miguel (MRSM) disse, este domingo, que o movimento está empenhado em abrir um espaço que seja a “Casa do Romeiro” e os contatos desenvolvidos com quatro autarquias “estão no bom caminho”.

João Carlos Leite falava durante um encontro de responsáveis pelos 54 ranchos de romeiros existentes na ilha que se realizou na Escola Secundária da Lagoa.

O presidente do MRSM garantiu que o movimento “irá optar por aquela que apresentar melhores condições”.

A reunião de responsáveis do MRSM decorreu uma vez mais na ouvidoria da Lagoa e foi a primeira do ano pastoral em que houve já uma primeira sessão formativa orientada pelo assistente espiritual do movimento, Pe Nuno Maiato sobre o Ano Santo da Misericórdia.

Durante a reunião dos responsáveis foi ainda aprovado o plano de atividades que tem já calendarizados outros dois momentos formativos, um a 28 de novembro e outro a 22 de abril. No entanto como estas formações são ao nível de ouvidoria, o Grupo Coordenador aguarda ainda a indicação de disponibilidade por parte das ouvidorias de São Miguel.

O Retiro anual realiza-se a 17 de janeiro, na Escola Secundária da Ribeira Grande e a 13 de fevereiro iniciam-se as romarias, com a partida dos primeiros ranchos.

O Dia do Romeiro celebra-se a 10 de abril, terceiro domingo de Páscoa e em junho termina o ano pastoral com a realização de uma nova ronda de reuniões em cada uma das oito ouvidorias da ilha de São Miguel com responsáveis pelos ranchos e sacerdotes.

Esta ainda calendarizada a habitual participação dos MRSM nas Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada.

DL/Igreja Açores

Categorias: Religião

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*