Tarifário de água para famílias numerosas já abrange 60 famílias na Lagoa

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Segundo informações da Câmara de Lagoa, 60 famílias no concelho são atualmente abrangidas pela revisão do tarifário de água implementado pela autarquia que criou um tarifário específico para famílias numerosas que já entra em vigor a partir de outubro do corrente ano. São 60 famílias, num universo que abrange 698 pessoas.

Neste sentido, uma família que beneficie de tarifário de famílias numerosas tem em média uma poupança de aproximadamente 20€ por mês, sendo que o tarifário abrange famílias com dimensões a partir de seis elementos, tendo 4 escalões, para 6 elementos, para 7, para 8 e para mais que 9 elementos.

Esta é uma medida levado a cabo pelo executivo lagoense, de modo a assegurar uma maior justiça e equidade, através da criação de um tarifário diferenciado para famílias mais numerosas que, naturalmente, consomem mais água e que são prejudicadas ao ser – lhes cobrado um escalão de consumo, cujo custo por m3 é superior.

Para  a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto Decq Mota, “esta foi uma medida que consistiu em adaptar o tarifário de água ao perfil do consumidor, de forma a criar uma tarifa social para agregados numerosos,” sendo que os mesmos deverão comprovar de seis em seis meses que se mantém a dimensão do agregado familiar, mostrando mais uma vez que a prioridade da autarquia prende-se pelas questões sociais associadas às dificuldades  das famílias consequentes da situação económica atual.

Por outro lado, e tal como refere a autarca lagoense, “a água é um recurso escasso mas fundamental para a vida das populações e, por isso, tem igualmente concretizado investimentos que têm em vista assegurar a sua sustentabilidade, para que nunca seja posto em causa o abastecimento de água às famílias e às empresas do concelho. Aliás, exemplo disso, foram as recentes obras de requalificação  de um Furo de Captação de Água artesiano,  com a designação AC1, sito à Zona dos Cinco Caminhos, na freguesia do Cabouco, que visou estabelecer um funcionamento mais eficaz do furo de captação de água em causa, como também a preservação e valorização da água enquanto bem essencial para o bem-estar da população e a sustentabilidade da economia.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*