Governo dos Açores confia na “competência e sentido de responsabilidade” dos corpos docente e não-docente das escolas da Região

Avelino Menezes secretario educação açores

O Secretário Regional da Educação e Cultura expressou, no primeiro dia de aulas do ano letivo 2015/2016 nos Açores, a “confiança” do Governo na “competência e sentido de responsabilidade” do corpo docente e não docente em funções no Sistema Educativo Regional.

“Garanto, enquanto tutela, em nome do Governo dos Açores, a confiança em todos vós, na vossa competência e sentido de responsabilidade, para alcançarmos as metas a que nos propusemos a bem daqueles que estão no centro do sistema: os nossos alunos”, afirma Avelino Meneses, numa comunicação escrita dirigida aos professores e aos profissionais da educação.

Avelino Meneses recorda que hoje se assinala pela primeira vez o ‘Dia do ProSucesso’, salientando que “esta é uma data que ambicionamos que fique associada a uma nova fase da batalha pela promoção do sucesso escolar, o mesmo é dizer do sucesso dos nossos jovens e, consequentemente, de toda a nossa comunidade”.

O titular da pasta da Educação recorda que, no ano letivo 2014/2015, na sequência das visitas às unidades orgânicas do sistema educativo e do diálogo mantido com os profissionais do ensino, foi desenhado, em colaboração com outros especialistas, o Plano Integrado de Promoção do Sucesso Escolar ‘ProSucesso – Açores pela Educação’, cuja implementação se inicia no ano letivo que hoje arranca em todo o arquipélago.

Este plano integrado, segundo Avelino Meneses, surge da convicção de que “o insucesso e o abandono escolar precoce são, com os inerentes custos pessoais e sociais associados, os principais problemas do Sistema Educativo Regional”, frisando que “o pessoal docente e o pessoal não-docente são os melhores parceiros” do Governo para debelar estes problemas, numa tarefa que “deve ser desígnio não só das escolas, como também das famílias e da sociedade em geral”.

Avelino Meneses refere ainda que “o ‘ProSucesso’ “incentiva à autonomia das escolas e a uma adequação das práticas os alunos e às exigências do século XXI”, além de fazer também “um apelo à reflexão sobre o caminho trilhado e a uma vontade convicta e otimista de que é possível fazer diferente para fazer melhor”.

Cerca de 40 mil alunos iniciam hoje nos Açores o primeiro dia de aulas do ano letivo 2015/2016, apoiados por cerca de 4.900 professores e 2.500 não-docentes.

DL/Gacs

Categorias: Educação

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*