Casa da Cultura acolhe exposição de Dina Mamede

Exposições - Casa da Cultura

No âmbito do trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal de Lagoa na área cultural, a Casa da Cultura Carlos César, na cidade de Lagoa, tem patente até dia 4 de setembro, a exposição “Os montes santos das ilhas longínquas” de Dina Mamede.

Trata-se de uma coleção composta por 10 trabalhos em acrílico sobre telas e de cariz religioso sobre romeiros e o divino espirito santo. Os temas e os contornos adquirem os matizes mais variados que se revelam em pinceladas multicolores salpicadas aqui e ali pela espuma e pelo sal do mar do seu país, Portugal, das suas gentes, das suas tradições e costumes, da sua história e da sua luz que inspiram as suas coleções. Nomeadamente do religioso ao profano, da riqueza cultura à mãe natureza, do mar ao céu, das praias aos verdes campos, os seus quadros fazem-nos sentir em casa, fazem-nos sentir saudades de casa.

Dina Mamede é natural da península de Peniche, tendo habitado em São Miguel durante 20 anos: 1979 0 2002. A pintura, desde sempre presente na sua vida, começa a revelar-se de forma mais intensa a partir dos anos 80. Já participou em diversas exposições coletivas na Academia das Artes em Ponta Delgada, na sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa e na Feira Nacional de Agricultura em Santarém.

A título individual, já expôs no Convento da Esperança em Ponta Delgada, em 1989. Casa do Povo do Pico da Pedra, em 1993. Convento da Esperança em Ponta Delgada, em 1995. Galeria da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, em 1999. Feira Nacional da Agricultura, Santarém, em 2003. Galeria Municipal José Tagarro, Cartaxo, em 2004. Clube Naval de Ponta Delgada, em janeiro de 2014. Galeria do restaurante A Tasca em Ponta delgada, em maio de 2014. Galeria da Gare Marítima, Portas do Mar em Ponta Delgada, de julho a agosto de 2014. Restaurante o Garajau, no Clube Naval de Ponta Delgada, de setembro a dezembro de 2014.

Outra exposição patente na Casa da Cultura Carlos César, é a exposição “Mãos que transmitem Cultura”. Trata-se de uma mostra de presépios de bonecos de barro, composta por mais de 200 peças, dividida em grupos como a Natividade, uma Procissão do Senhor Santo Cristo, Profissões e Costumes, que demonstram a arte bonecreira, uma arte muito reconhecida na Lagoa por artistas do Concelho.

Recorda uma nota de imprensa da autarquia que, além destas exposições, a Casa da Cultura do município de Lagoa, tem ainda patente, a exposição fotográfica “A(s) Dança(s) do Ser”, da autoria de Paulo Medeiros, uma mostra do fotógrafo que parte da dança para fazer uma alusão às diferentes fases da vida.

De salientar que todas estas exposições são de entrada gratuita, podendo ser visitadas em horário de expediente de segunda a quinta feira das 08h30-12h30 e das 13h30-17h00 e às sextas feiras das 08h30-12h30. Os grupos de ATL`s e instituições que pretenderam fazer visitas guiadas a estas exposições poderão fazê-lo mediante marcação previa, através do contacto telefónico 296 960 600.

DL/CML

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*