Governo Regional e Associação Florestal dos Açores criam Fórum da Floresta

Luis-Neto-Vivieros-Florestas

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente anunciou que o Governo e a Aflorestaçores – Associação Florestal dos Açores, decidiram criar o Fórum da Floresta para promover uma análise regular do desempenho deste “setor estratégico” no âmbito da política de desenvolvimento sustentado da Região.

Luís Neto Viveiros, em declarações à margem de uma reunião de trabalho com a Direção da Aflorestaçores, salientou que este fórum reunirá regularmente representantes da Administração Pública e empresários, permitindo, à semelhança do Fórum do Leite, “debater em detalhe todas as questões”, desde a produção à comercialização e transformação de madeiras.

O titular da pasta da Agricultura revelou ainda que foram analisados na reunião de hoje os apoios previstos no PROMA – Programa de Apoio à Modernização Agrícola, que é destinado à aquisição de máquinas e equipamentos em situações que não justificam investimentos de grande valor, assim como os benefícios fiscais ao gasóleo previstos para a área florestal.

Luís Neto Viveiros garantiu que o Governo dos Açores, no âmbito de “um espírito de análise permanente com os protagonistas” de todas as áreas, vai avaliar nas próximas revisões destas portarias as listas de equipamentos elegíveis e dos montantes a disponibilizar.

Questionado pelos jornalistas, o Secretário Regional revelou que, até à data, foram criados 220 novos postos de trabalho no setor privado, salientando o empenho do Executivo Regional na dinamização da fileira da madeira através do aproveitamento de matas públicas, de acordo com “o compromisso que assumiu e que faz parte do seu programa”.

No âmbito da medida de dinamização da fileira da madeira inscrita na Agenda Açoriana para a Criação de Emprego e Competitividade Empresarial decorrem atualmente dois novos concursos em S. Miguel e na Terceira para o corte, venda e reflorestação de lotes públicos, num total de 161 hectares.

Este aproveitamento pelo setor privado de boa madeira de árvores em fim de vida, complementado com a replantação de matas públicas, contribui também para uma renovação ambientalmente sustentada das florestas da Região.

A floresta dos Açores tem 12.698 hectares de matas de criptoméria, dos quais cerca de 4.500 hectares estão sob gestão da Região, sendo 2.119 em São Miguel.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*