Taça de Portugal em PA injetou na economia açoriana mais de 130 mil euros

taça-Portugal-Patinagem-Artistica-Balanço-Impacto-economico

A realização da Taça e Portugal em Patinagem Artística, nos Açores, teve, diretamente, uma injecção na economia açoriana na ordem dos 130 mil euros.

Os números foram apresentados pela Associação de Patinagem de Ponta Delgada (APPD) baseados num estudo prévio. O estudo teve em conta várias premissas, tendo a análise sido repartida entre atletas e acompanhantes, explicou o economistas Óscar Rocha.

Segundo foi explicado esta terça-feira, em conferência de imprensa, o estudo baseou-se nos três dias em que envolveram a prova.

A organização estima que a estes cerca de 130 mil, muitos outros milhares deverão entrar na economia açoriana, face ao sucesso da prova alcançado e pela promoção turística que o evento alcançou.

Foram analisadas as áreas das passagens, rent-a-car, alimentação, alojamento e outros, sendo que no alojamento, foi repartido entre atletas, familiares e comité da prova.

Em números, estima-se que tenha entrado na economia açoriana cerca de 32 mil euros no segmento das passagens aéreas, sendo que, nestes valores, não estão incluídas as viagens operadas pelas companhias low-cost. O aluguer das rent-a-car rondou os 10.100 euros, sendo que na alimentação o gasto praticamente atingiu os 49.500 mil euros.

No alojamento foram cerca de 29.500 que deverá ter entrado na economia, assim como estima-se que mais de 7.300 euros possam ter sido gastos pelos visitantes em outros consumos.

Esta foi uma prova que teve um apoio público de 35 mil euros o que a organização considerou um investimento na promoção do destino açores. Foram 25 mil euros da Direção Regional do Turismo e 10 mil euros da Câmara Municipal de Lagoa.

De recordar que a Associação de Patinagem de Ponta Delgada, a Federação de Patinagem de Portugal e o Clube de Patinagem de Santa Cruz organizaram a primeira Taça de Portugal da modalidade de Patinagem Artística fora de solo continental, a qual revelou-se histórica pelo número de clubes e patinadores inscritos, pelo nível competitivo apresentado e pela logística grandiosa necessária.

Foram cerca de 250 patinadores, de 29 clubes de norte a sul do país, que estiveram presentes na cidade de Lagoa, sabendo a organização de antemão que pelo menos mais 200 acompanhantes deslocaram-se à ilha de São Miguel para seguir a prova mãe da modalidade.

Fonte da APPD qualifica o evento de “grandioso” acontecimento que foi mesmo apelidado de “grandioso sucesso” pelo Presidente da Federação de Patinagem de Portugal, bem como de o melhor campeonato de Patinagem Artística de sempre, pelos vários treinadores, atletas, dirigentes e agentes que nos dias 25 e 26 de abril participaram na Taça de Portugal de Patinagem Artística 2015.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*