JSD Lagoa falou em esperança no congresso regional do PSD Açores

Ruben-Cabral-congresso-PSD-Açores

O presidente da JSD Lagoa considera que os açorianos estão fartos e cansados do que diz ser uma viciada permanência do Partido Socialista no Poder. Situação que aponta igualmente para o concelho de Lagoa.

Rúben Cabral falava no Congresso Regional do PSD Açores, que decorreu este fim de semana, na Ribeira Grande, ilha de São Miguel, onde disse não se rever nesta forma de servir o povo.

Ao congresso o jovem lagoense recordou o trabalho que, a par da sua equipa eleita a 31 de janeiro de 2014, tem realizado, desde logo a realização de atividades estratégicas mostrando aos jovens e aos demais lagoenses que ser do PSD e estar na casa do PSD era algo normal.

Rúben Cabral recordou ainda a forma como a JSD de Lagoa evidenciou, de forma pública, o seu descontentamento, por uma medida em particular, que diz diretamente respeito aos jovens, “que são os já saturantes programas de estágios promovidos pelo governo dos Açores que visam mascarar os que podiam ser ainda mais agravantes números do desemprego jovem na região. Consideramos que estes estágios, em muitos casos só vêm adiar a entrada de muitos jovens no desemprego, em vez de resolver ou apresentar medidas que visem resolver este tão grave problema. Consideramos ainda que com estes estágios, beneficiam mais quem recebe os estagiários, pois usufruem de mão de obra jovem, qualificada e praticamente gratuita.”.

Segundo o jovem lagoense, como consequência destas ações e posições, “a militância da JSD Lagoa aumentou em mais de 100% e consequentemente aumentamos a militância do PSD Lagoa em pelo menos 20%; números são símbolos de uma ESPERANÇA que se já começa a sentir em todo o concelho de Lagoa”, disse Rúben Cabral.

O jovem lagoense deixou ainda o apoio ao projeto apresentado pelo líder regional do partido e deixou a disponibilidade dos jovens, deste concelho, de trabalhar ao lado de Duarte Freitas para uns Açores melhores.

DL/ foto@PSD-A

Categorias: Local, Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*