Protocolo com Associação Geoparque Açores potencia divulgação e desenvolvimento sustentável da Região

Luis-Neto-Viveiros-agricultura-sustentavel-protocolo

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente afirmou, na Horta, que a renovação do protocolo de cooperação e financiamento celebrado entre o Governo e a Associação Geoparque Açores, no valor de 35 mil euros, contribui para a divulgação ambiental e para a promoção “do crescimento económico do território no respeito pelos seus valores ambientais”. 

Para Luís Neto Viveiros, que falava na cerimónia de assinatura que decorreu no Jardim Botânico do Faial, “a utilização da marca ‘Rede Europeia de Geoparques’, patrocinada pela UNESCO”, reforça “a importância do Geoparque Açores, na medida em que reconhece o arquipélago como uma Região de qualidade e excelência e que se orienta por princípios de exigência e notoriedade internacionalmente reconhecidos”. 

O titular da pasta do Ambiente recordou que o Geoparque Açores foi integrado em março de 2013 nas redes europeia e global de Geoparques, frisando que se trata de um geoparque “inovador no contexto mundial, na medida em que constitui o primeiro território verdadeiramente arquipelágico”.

Luís Neto Viveiros destacou também a importância do Fórum Português de Geoparques, em que os Açores têm assento e que é “dinamizado no âmbito da Comissão Nacional da UNESCO”, nomeadamente na promoção de “ações e iniciativas conjuntas e em rede”. 

O Geoparque Açores assenta numa rede de 121 geossítios nas nove ilhas e zona marinha envolvente, os quais asseguram a representatividade da geodiversidade do arquipélago dos Açores e traduzem a sua história geológica e eruptiva com cerca de 10 milhões de anos. 

Entre estes geossítios, 57 foram selecionados como prioritários para o desenvolvimento de estratégias de geoconservação e implementação de ações de valorização no âmbito do Geoparque Açores. 

Luís Neto Viveiros realçou que “o Geoparque Açores tem desenvolvido diversas ações no âmbito do inventário, caracterização e valorização do património natural da Região, com especial ênfase para o Património Geológico”, mas também de promoção do Geoturismo e dos produtos locais e na criação de ‘geoprodutos’. 

Na área de educação, o governante referiu que, em colaboração estreita com a Rede Regional de Ecotecas, integrada nos Parques de Ilha, “tem vindo a ser produzido um conjunto de materiais educativos (disponibilizados a toda a população), bem como diversas ações de sensibilização ambiental”.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*