Engenheiro agrónomo açoriano é o novo enviado do Caminho Neocatecumenal para o sul de Espanha

envio_joao_ponte_inincio_ano_2014_1_0_dr_ia_600-400

João Ponte tem 26 anos, é natural da Lagoa, e parte para o Sul de Espanha, para evangelizar, respondendo a uma missão do Caminho Neocatecumenal, a que pertence, “não por vontade própria – queria casar e ter filhos- mas porque percebi que o Senhor poderia ter outra coisa reservada para mim”.

Segundo o portal da Igreja Açores este engenheiro agrónomo é o segundo açoriano que integra missões do Caminho fora do país.

João Ponte integra a comunidade neocatecumenal do Cabouco, ouvidoria da Lagoa e parte em missão, depois de ter estado integrado numa comunidade em Lisboa, que lhe foi destinada no convívio internacional em Madrid, já este ano.

Leigo ativo dentro da igreja- foi acólito e catequista- João Ponte sublinha que “foi depois de ter conhecido este novo carisma da Igreja” que a sua “relação pessoal com Deus mudou”.

Antes da partida, João Ponte ainda participará numa missa de despedida na sua comunidade neocatecumenal, em data ainda por definir.

“O Caminho Neocatecumenal ao ajudar os cristãos a fazerem uma verdadeira iniciação cristã faz com que muitos deles descubram também a sua vocação na Igreja” sublinha a nota da equipa de catequistas itinerante dos Açores que refere que “a disponibilidade para a missão aparece nesta caminhada, sobretudo, como uma resposta agradecida às graças de Deus recebidas”.

É o segundo elemento que as comunidades neocatecumenais dos Açores dão para as missões evangelizadoras. Recordo que em setembro passado, uma açoriana de 25 anos, pertencente à comunidade de São josé, partiu para a Mongólia em missão.

O Caminho Neocatecumenal nasceu há 50 anos em Espanha, por iniciativa do pintor e músico Kiko Argüello e da missionária Carmen Hernández e é reconhecido pela Igreja Católica como “um itinerário de formação católica válido para a sociedade e os dias de hoje”, assente em três pilares fundamentais: a palavra de Deus, a Eucaristia e a vida em comunidade.

Atualmente o Caminho Neocatecumenal está implantado também em algumas nações tradicionalmente não cristãs, como China, Egito, Coreia do Sul e Japão.

No que respeita à missão ad gentes, o grupo católico conta atualmente com mais de 230 famílias a trabalharem em 52 cidades.

Nos Açores o Caminho Neocatecumenal entrou pela “ mão” de D. António de Sousa Braga, em 2004, e está “instalado” em sete paróquias onde existem 13 comunidades neocatecumenais, nas ilhas de São Miguel (7) e da Terceira(6) e a mais jovem no Pico.

DL/IA

Categorias: Religião

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*