No passado dia 1 de abril ocorreu a inauguração da IX Feira do Livro “Alma Mater”, na Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira e no Convento dos Franciscanos, na cidade de Lagoa.

A inauguração contou com a presença de várias personalidades do executivo camarário, assim como com uma grande afluência por parte dos interessados que vinham na expectativa de conhecer, em primeira mão, as exposições que também se inauguraram no mesmo dia, assim como os livros expostos e a performance “Síndrome de Alice”, pelo 11ºH do curso de Animação Sociocultural da Escola Secundária de Lagoa.

Para além das muitas dezenas de livros, que podem ser adquiridos por qualquer pessoa, e da performance “Síndrome de Alice”, várias exposições também abrilhantaram a inauguração, trazendo dezenas de pessoas ao local. No total, foram quatro as exposições: “Somos todos ilhéus”, de Catarina Alves; “Rito Adiado”, de João M. Ramos; a exposição dos alunos de pintura/desenho do professor Victor Almeida e a exposição “Expressões”, de Avelina da Silveira.

Com várias dezenas de pinturas expostas, assim como algumas esculturas, a satisfação foi geral e o ambiente extremamente convidativo, cultural, artístico e acolhedor.

De entre os artistas que expuseram o seu trabalho, e que ainda está patente, podemos contar com Avelina da Silveira, que se introduz como uma “artista multifacetada que tem vindo a produzir obras de arte deste os anos 90”; João M. Ramos, jovem artista de apenas 23 anos que trabalha entre o Porto e os Açores; Catarina Alves, licenciada em Belas Artes – Escultura, pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, assim como vários alunos de pintura e desenho.

A IX Feira do Livro “Alma Mater” está patente até ao dia 30 de Abril.

DL/JTO

Share