netbiome-CSA

Os Açores estão a participar, em Las Palmas, nas Canárias, na primeira de uma série de reuniões internacionais programadas no âmbito do projeto europeu NetBiome-CSA, que envolve, entre outros parceiros, sete regiões insulares do Atlântico, Índico e Pacífico. 

O NetBiome-CSA visa fortalecer a cooperação europeia na área da investigação para a gestão sustentável e inteligente da biodiversidade tropical e subtropical nas regiões e territórios ultraperiféricos. 

A participação dos Açores, assegurada pelo Fundo Regional para a Ciência, na dependência da Secretaria Regional da Educação, Ciência e Cultura, ocorre hoje na conferência sobre o tema “Estimular o Desenvolvimento Sustentável da Alta Biodiversidade: Perspetivas de Crescimento Verde e Azul em Regiões Ultraperiféricas e dos Países e Territórios Ultramarinos”. 

Esta conferência, organizada pela Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN), constitui uma excelente oportunidade para as Regiões Ultraperiféricas e os países e territórios ultramarinos da União Europeia apresentarem e discutirem as suas ideias sobre o desenvolvimento verde e azul com base nos seus elevados índices de biodiversidade. 

Nesta conferência participam representantes dos Açores, Madeira, Canárias, Nova Caledónia, Martinica, Guadalupe, Reunião, Antilhas Holandesas e Cabo Verde, que vão apresentar e discutir os desafios mais urgentes para a conservação e gestão da biodiversidade nas respetivas reuniões, previamente identificados através de um processo interativo, com uma base ampla de partes interessadas. 

Os participantes vão ainda criar grupos de trabalho multidisciplinares direcionados para enfrentar os desafios que venham a ser identificados, além de procurarem propostas de orientação por parte de especialistas internacionais sobre ideias inovadoras para impulsionar o desenvolvimento sustentável derivado de alta biodiversidade. 

Ao Fundo Regional para a Ciência caberá dinamizar a colaboração entre as três regiões autónomas da Macaronésia – Açores, Madeira e Canárias-, com o objetivo de tornar mais efetivas as respetivas ações de conservação e gestão da biodiversidade terrestre e marinha e melhor direcionar o investimento europeu nesta área.

DL/GaCS